Menu fechado

Cortar unhas e pelos do gato pode prejudicar a saúde do animal?

Entenda sobre o assunto em mais um artigo de Luciana Hipólito.

nhirneyla1Quem já possuiu ou possui um gato em casa deve esta curioso para saber dessa resposta e como realizar esse ato. É comum os proprietários de gatos reclamarem da mobília danificada pelas unhas do gato ou o excesso de pelos nas poltronas, cama, tapete, etc. Mas o que fazer? É saudável cortar o pelo do gato? Qual o tamanho certo desse corte? E as unhas do gato podem ser cortadas? Para responder a essas perguntas convidei a Doutora Nhirneyla Marques Rodrigues, que é Médica Veterinária pela Universidade Federal do Piauí-UFPI, com Mestrado em Ciência Animal (UFPI) e especialização em Clínica Médica e Cirurgia de cães e gatos.

Ao questiona-la sobre o corte da unha dos felinos, a Médica informou que não há problemas: “De maneira nenhuma, sabendo como cortá-los adequadamente trazem benefícios para os mesmos. O corte de unhas evita que eles arranhem outros animais da casa, o próprio tutor, móveis e o Médico Veterinário no momento de algum procedimento por exemplo. Alguns microorganismos podem ser veiculados por arranhões de gatos, como o vírus da Raiva (mordidas e arranhões), Vírus da FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina), transmitidos a outros gatos, ou bactérias transmitidas a humanos, como a Bartonella  hensela”.2

Sobre a tosa, a doutora disse: “A tosa (corte dos pelos), assim como os cães podem ser tosados, especialmente aqueles de pelos longos. A tosa pode ser feita ao longo de todo o corpo, ou apenas uma tosa higiênica, onde são aparados os pelos da região perianal (evitando sujar quando seu gato faz suas necessidades). A tosa é recomendada para a nossa região quente, dando mais conforto para o animal”.

Sobre o filhote, é comum ele ter unhas grandes? Até que idade pode corta-las sem prejudicar o desenvolvimento do animal? A veterinária explicou que o filhote deve cortar as unhas quando estas já estiverem longas demais, pois deve-se acostumar o gatinho a cortar as unhas desde filhote. Ela ainda disse que os proprietários de gatos devem pedir ajuda ao médico Veterinário para indicar o alicate adequado e a técnica para se cortar a unha, evitando hemorragias. “Deve-se cortar a parte mais externa da unha (clarinha), evitando a mais interna (rosada), que é onde se tem vasos. Se cortada, sangrará e causará dor e no caso de apresentar dificuldade, leve-o ao PetShop de confiança, onde há pessoas treinadas para isso”, orientou a médica.

3

É muito comum proprietários de animais reclamarem quando vão buscar seus PETs de uma simples tosa. As reclamações mais comuns são sobre o corte que prejudicou na regulação da temperatura do animal ou a presença de ferimentos por meio de materiais cortantes usados para tosar. “Quanto à tosa, é preferível ser feita em PetShop, para evitar falhas nesse pelo ou cortes à pele do animal criando traumas no animal. Esse corte pode ser feito à medida  que esse pelo esteja grande. E é importante que esse animalzinho esteja vacinado, já que vai frequentar um ambiente que tem outros animais”, alertou a especialista.4

Eu já criei muitos gatos, e sempre tem aquele fujão que passa o dia longe de casa, mas que depois reaparece. Existe diferença entre aquele gato que passa as 24 horas por dia dentro de casa e aquele que frequenta a “rua”, em relação a decisão de cortar ou não a unha e o pelo do animal? A doutora explicou que pode cortar a unha e os pelos dos dois, pois o que se tem que evitar é o acesso desses animais à rua, onde podem brigar, morder outros animais e pessoas, serem atropelados ou envenenados. Ela ainda informa que para evitar esse hábito, a castração é recomendada.

 A Médica Veterinária ainda nos informa que esse ato de cortar a unha do gato e tosa-lo trás benefícios tanto para o animal quanto para o seu dono: “Quanto às unhas cortadas, evita que ao animal arranhe objetos pela casa, pessoas ou outros animais e quanto à tosa, dá uma aparência de higiene, facilita a escovação dos pelos, além de refrescar”.

Para evitar que esses animais estraguem a mobília de sua casa, no caso de não manter as unhas cortadas, a medica aconselhou comprar arranhadores para gatos, assim eles brincam à vontade sem arranhar algo indesejado. Neste artigo, observamos que um ato simples pode melhorar a higiene, regulação da temperatura e estética do animal.

A medica finaliza este artigo orientando os leitores que: “Ter um animal em casa é muito bom, faz companhia, evita o estresse, traz amor e é fiel. Para que seu melhor amigo tenha saúde, leve-o ao Médico Veterinário para tomar as vacinas adequadas e para que seja vermifugado. Um animal bem cuidado não transmite doenças e pouco adoece. Prevenir é sempre a melhor solução! E nesses dias quentes, capriche na água e uma alimentação de qualidade”, finalizou a médica.

Fonte: Portal Teresina Diário – Coluna Saúde em Dia – Luciana Hipólito de Sousa Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *